Menstruação - morte e vida, o ciclo sem começo nem fim

Menstruar é uma dádiva.  A merda é que nunca te explicaram como vive-la e usa-la a seu favor. Aí, sem rumo, sem saber como nem porque, esta dádiva fica gritando pra você todos os meses: tá tudo errado! tá tudo errado!. Essa mensagem vem como distúrbios: dores, disfunções, espinhas, etc. Entender como funciona o ciclo menstrual feminino fortalece e liberta de uma maneira incrível!

Não a toa estas informações ficaram escondidas, abafadas, mas na era da tecnologia, nada mais é inacessível. Ao contrario! Toda mulher pode resgatar informações e se empoderar de sí mesma. No consultório vamos tutorando as descobertas e informações. O despertar da Deusa curandeira de sí, da mulher que se observa e respeita, que se conhece e age a seu favor.

VENHA INICIAR UM PROCESSO DE AUTOCONHECIMENTO COM A GINECOLOGIA NATURAL! APRENDA SOBRE SEU CICLO, COMO OBSERVAR SUAS EMOÇÕES EM RELAÇÃO A NATUREZA (LUA, ESTAÇÕES DO ANO, CONSJUNÇÕES ASTROLÓGICAS) FERRAMENTAS PRA TER MAIS QUALIDADE DE VIDA EM CADA FASE DO CICLO, AUTONOMIA PARA ENTENDER SEUS SINTOMAS C E COMO ATUAR COM PRODUTOS NATURAIS A SEU FAVOR!

O sangue da menstruação

 

O sangue da menstruação é um processo de purificação, de expurgar algo que não foi concretizado (no nível físico, o ovulo não foi fecundado), mas de descartar tudo que não importa daquele ciclo ou de outros que já finalizamos e estamos disponíveis a deixar ir, nos níveis emocionais, mentais e espirituais, individual e coletivamente (não por acaso regulamos o ciclo entre as mulheres que convivemos).

Este sangue que sai pode ser visto dentro deste ponto de vista de cura, como algo positivo, benéfico, e portanto, uma bênção. Diferentemente do que nossas famílias antes de nós por desinformação e pressão social, passaram pra nós. Ser mulher e menstruar foi por muito tempo motivo de vergonha. e mesmo que em alguns aspectos fomos conquistando nossos lugares, pela nossa adesão e normatização de alguns comportamentos, fomos repassando a ideia de nojo, de repugnância, de mal dizer de um processo biológico natural, saudável e exclusivo ao nosso corpo!

É preciso repensar porque socialmente nosso ciclo, nossa menstruação, nossa vagina, nossa sexualidade foi tão reprimida? se faça esta pergunta. Porque existem tantas vergonhas pra nós mulheres, tantas regras de beleza, tantas obrigações e para os homens não? Esta pergunta vai te levar a entender o que socialmente construimos e aceitamos, e supostamente passamos a gostar e entender como coisas "de mulher". O retorno a nós, e a nossas escolhas de SER como queremos sem rótulos nem padrões, aprendendo e valorizando nosso sangue, entendendo e assim sofrendo menos ao menstruar, vai nos levando a outras autonomias. É um processo gradual, liberando parte por parte de nós sem medo (afinal sempre fomos muito acuadas e sempre perdemos muito por nos assumir! nossas células tem memórias destas dores ancestrais).

Copinhos coletores, absorventes e plantio do sangue (ou da sua lua)

Uma mulher sangra entre 20 e 70 ml de sangue por mês - em média 40 ml.
Sangramentos acima de 80 ml/mês são considerados excessivos.
Menorragia (menstruação aumentada) ou Metrorragia (sangramento aumentado que não se limita ao período menstrual) podem ter diversas causas como miomas, adenomiose, distúrbios hormonais, alterações da Tireóide,distúrbios da coagulação,uso de medicamentos ou mesmo turbilhões emocionais. Numa hemorragia repentina, especialmente se antecedida por atraso menstrual deve-se sempre afastar a possibilidade de aborto.
Um copinho coletor menstrual tem mais ou menos 25 ml, variando de acordo com cada marca.
Então juntando toda uma menstruação normalmente não enchemos nem dois, no máááximo três.
Opa! Mais uma maravilhosidade dos coletores pra nossa lista: nos permite saber se estamos realmente menstruando demais.
Como fomos capazes de viver tanto tempo sem eles? se por um lado muitas de nós conseguem usa-lo com facilidade, outras tantas não se adaptam e, tem muitas dores com seu uso. Cada mulher é única e que bom que temos hoje tecnologia para cada uma escolher aquele método que lhe da mais conforto e autonomia no seu ciclo.

Indico, além do copinho, os absorventes naturais, de pano. E porque?

Bom, de forma resumida, os absorventes assim como todo produto, usa de recursos naturais na sua produção e tem seu descarte como resíduo não reciclável. Isso tem um grande impacto ambiental se formos pensar nos números totais de produtos que durante toda uma vida (dos 12 aos 50 anos em média) uma mulher usa. Além do meio ambiente, são incontáveis as alergias e desconfortos causados por um produto sintético que é colocado na vulva, local úmido e quente, e até introduzido no canal da vagina. Por termos a mucosa sensível aromas e produtos sintéticos são responsáveis por várias infecções!

Absorventes de pano

É uma alternativa para aqueles que preferem produtos de uso externo. Eles exigem consumo de energia e água na lavagem, mas economizam no uso geral de matérias-primas na fabricação, por serem reutilizáveis.

Esse tipo de produto segue o mesmo formato dos absorventes descartáveis, mas é feito 100% de algodão (o que é benéfico para a pele, pois a ajuda a "respirar") e pode durar até cinco anos. A ideia é que ele seja lavado e reutilizado, como se fazia antigamente, antes dos absorventes descartáveis.

Coletor menstrual

O coletor menstrual é um copo de silicone hipoalergênico (não causa alergia) que é utilizado para coletar o sangue menstrual. Ele pode ser usado numa média de 8 horas por vez, dependendo da intensidade do fluxo, e depois é necessário esvaziá-lo e limpá-lo com água e sabão. Recomenda-se que, antes do primeiro uso, esterilize o copo em água, fervendo durante três minutos.

Eles são reutilizáveis, não contêm dioxina nem rayon e são fáceis de manter. É uma alternativa mais ecológica, por evitar a geração de resíduos sólidos, e mais econômica, pois o produto pode ser utilizado por anos, fazendo com que as mulheres economizem em absorventes descartáveis.

Soft-tampon

O soft-tampon é uma espécie de espuma que é introduzida na vagina para absorver o sangue menstrual. Segundo o fabricante, ele é feito com materiais não tóxicos e que não poluem o meio ambiente, e foi lançado com o objetivo de permitir que as mulheres façam exercícios e sexo durante o período menstrual, sem temer desconfortos e vazamentos.

 

Absorvente biodegradável

Se você tem preferência pelos absorventes externos e internos descartáveis, mas quer causar menos impacto ao meio ambiente e/ou tem a pele sensível aos produtos sintéticos, existe a opção dos absorventes biodegradáveis, produzidos com algodão orgânico, sem material sintético e produtos químicos.

O fabricante que comercializa esse produto no Brasil é a marca Natracare, que diz produzir itens hipoalergênicos e que se biodegradam em até cinco anos (as condições dessa biodegradação não são especificadas).

EM jOINVILLE TEMOS ALGUMAS MARCAS DE ARTESÃS LOCAIS QUE VENDEM ABSORVENTES DE ALGODÃO: @MAMAJEH, @AFETO FRALDAS ECOLOGICAS E @FEITO ALMA (@INSTAGRAM)

Calcinha com camada absorvente

A calcinha com camada absorvente é uma calcinha que contém um material capaz de conter o fluxo menstrual, sendo, ao mesmo tempo, à prova de manchas. A função dessa calcinha, segundo uma das fabricantes, é reter o líquido, impedir vazamento, matar germes e bactérias e garantir a pele seca. Existem opções com camadas absorventes de maior capacidade de retenção (equivalente a dois absorventes internos médios) e de menor capacidade de retenção. A vantagem é que ela é reutilizável, podendo ser lavada e utilizada novamente, como uma calcinha normal. Porém não foi especificado pelos fabricantes o material usado na composição da camada absorvente.

© 2017 por Essência Materna - Apoio Terapêutico

Tel/whats: 047-9 92672590   

Aline Melo

Doula

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now